Destaques — 02 de março de 2016

Alimentação participa de ato contra juros altos

Centrais protestam contra os juros altos em São Paulo

“Os juros altos afetam todos os setores e só contribuem para aumentar a crise econômica”, disse Neuza Barbosa de Lima, secretária de Relações Internacionais da Fetiasp (Federação dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação do Estado de São Paulo), que participou junto com o sindicalista Carlúcio Gomes da Rocha, de Presidente Prudente,  da manifestação das centrais sindicais contra os juros altos, em frente o Banco Central, na Avenida Paulista. “Juros altos significa desemprego”, diz Carlúcio.

A Fetiasp presidida por Melquíades de Araújo e os sindicatos filiados também estão nesta luta.  “Precisamos de uma nova política econômica que promova o crescimento do País aumentando o consumo e criando empregos de qualidade”, afirma Araújo.

Especulação

“Hoje no Brasil não tem investimento, tem especulação. E  isso não gera emprego. É preciso mudar a política econômica para colocar, de novo, o Brasil nos trilhos do desenvolvimento. Temos feito nossa parte de traçar estratégias para que o País saia da crise, mas com os juros altos não dá”, declara Miguel Torres, vice-presidente da Força Sindical.

Miguel representou no ato contra os juros altos, realizado em frente o Banco Central, na Avenida Paulista, o presidente da Central, Paulo Pereira da Silva,que também é deputado federal. A manifestação foi realizada no 1º dia da reunião do Copom (Comitê de Política Monetária), que divulga a nova taxa Selic amanhã (dia 2).

Bananas

As centrais sindicais levaram para a manifestação, dez caixas de bananas que foram distribuídas para a população. Na banca onde foram colocadas as frutas havia uma faixa escrita:  “aumentar a taxa de juros é dar banana ao emprego”. “Reivindicamos uma política econômica  que beneficie os trabalhadores com emprego, consumo e renda”, afirma João Carlos Gonçalves,Juruna, secretário-geral da Força Sindical.

“Questionamos atual política econômica porque queremos a geração de emprego e renda para o País sair da crise”, destacou Nelson Silva Souza, presidente da Força Sindical-PR. Segundo ele, o caos provocado pelo desemprego precisa parar. “Não podemos baixar a cabeça, temos de enquadrar o Banco Central para baixar os juros”, disse.

O ato contra os juros altos teve também a participação dos estudantes que criticaram o fato de a política econômica afetar as pessoas mais pobres.

Fonte: Fetiasp

Fotos: Fetiasp e Jaélcio Santana

Notícias Relacionadas

28 DE ABRIL

28 DE ABRIL

28 de abril de 2020
ATIVIDADES SUSPENSAS

ATIVIDADES SUSPENSAS

19 de março de 2020
Fetiasp 76 anos de luta

Fetiasp 76 anos de luta

07 de fevereiro de 2020

Compartilhe

Sobre o Autor

fabio

Home    /    Conheça a FETIASP    /    Notícias    /    Diretores    /    Webmail    /    Fale Conosco

Federação dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação do Estado de São Paulo

Rua Conselheiro Furtado n 987 Bairro Liberdade - Fone:(11) 3273 7300 - 01511-001 - São Paulo- SP