Destaques — 02 de março de 2016

Alimentação participa de ato contra juros altos

Centrais protestam contra os juros altos em São Paulo

“Os juros altos afetam todos os setores e só contribuem para aumentar a crise econômica”, disse Neuza Barbosa de Lima, secretária de Relações Internacionais da Fetiasp (Federação dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação do Estado de São Paulo), que participou junto com o sindicalista Carlúcio Gomes da Rocha, de Presidente Prudente,  da manifestação das centrais sindicais contra os juros altos, em frente o Banco Central, na Avenida Paulista. “Juros altos significa desemprego”, diz Carlúcio.

A Fetiasp presidida por Melquíades de Araújo e os sindicatos filiados também estão nesta luta.  “Precisamos de uma nova política econômica que promova o crescimento do País aumentando o consumo e criando empregos de qualidade”, afirma Araújo.

Especulação

“Hoje no Brasil não tem investimento, tem especulação. E  isso não gera emprego. É preciso mudar a política econômica para colocar, de novo, o Brasil nos trilhos do desenvolvimento. Temos feito nossa parte de traçar estratégias para que o País saia da crise, mas com os juros altos não dá”, declara Miguel Torres, vice-presidente da Força Sindical.

Miguel representou no ato contra os juros altos, realizado em frente o Banco Central, na Avenida Paulista, o presidente da Central, Paulo Pereira da Silva,que também é deputado federal. A manifestação foi realizada no 1º dia da reunião do Copom (Comitê de Política Monetária), que divulga a nova taxa Selic amanhã (dia 2).

Bananas

As centrais sindicais levaram para a manifestação, dez caixas de bananas que foram distribuídas para a população. Na banca onde foram colocadas as frutas havia uma faixa escrita:  “aumentar a taxa de juros é dar banana ao emprego”. “Reivindicamos uma política econômica  que beneficie os trabalhadores com emprego, consumo e renda”, afirma João Carlos Gonçalves,Juruna, secretário-geral da Força Sindical.

“Questionamos atual política econômica porque queremos a geração de emprego e renda para o País sair da crise”, destacou Nelson Silva Souza, presidente da Força Sindical-PR. Segundo ele, o caos provocado pelo desemprego precisa parar. “Não podemos baixar a cabeça, temos de enquadrar o Banco Central para baixar os juros”, disse.

O ato contra os juros altos teve também a participação dos estudantes que criticaram o fato de a política econômica afetar as pessoas mais pobres.

Fonte: Fetiasp

Fotos: Fetiasp e Jaélcio Santana

Notícias Relacionadas

NOVEMBRO AZUL

NOVEMBRO AZUL

01 de novembro de 2018

Compartilhe

Sobre o Autor

fabio

Home    /    Conheça a FETIASP    /    Notícias    /    Diretores    /    Webmail    /    Fale Conosco

Federação dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação do Estado de São Paulo

Rua Conselheiro Furtado n 987 Bairro Liberdade - Fone:(11) 3273 7300 - 01511-001 - São Paulo- SP